2 milhões de fiéis testemunham fé em Deus e devoção mariana no Círio de Nazaré

Círio de Nazaré, na cidade brasileira de Belém, é a maior procissão religiosa do país e uma das maiores do mundo. Realizado todos os anos no segundo domingo de outubro, o grande evento católico do Estado do Pará presta uma entusiasmada homenagem popular a Nossa Senhora de Nazaré, a quem os paraenses chamam carinhosamente de “Nazinha” e “Rainha da Amazônia“.

Neste ano, a 225ª edição do Círio de Nazaré teve o tema “Maria, Estrela da Evangelização”, durou cerca de cinco horas, percorreu um trajeto de 3,6 km entre a catedral da Sé e a Praça Santuário de Nazaré e reuniu mais de 2 milhões de fiéis nas ruas da capital paraense.

Enquanto parte da mídia laica o noticia como “um grande evento cultural e festivo“, a maior parte dos devotos faz questão de deixar claro que se trata de um evento explicitamente religioso, de fé católica e de devoção mariana. Muitos dos fiéis agradecem por graças alcançadas, pagam promessas e oferecem sacrifícios penitenciais, como percorrer parte do trajeto de joelhos.

O professor universitário Diogo Miranda, entrevistado pelo Portal Amazônia, enfatizou o verdadeiro porquê de participar desta imensa manifestação popular de religiosidade:

“…Não só pelo momento cultural, que é reunir a família, receber parentes em casa, pelo convívio, mas pela ligação que a fé nos proporciona. Esse ano, de maneira muito especial, foi um ano de muitas provações e muitas graças: desemprego e novos trabalhos, doenças e tratamentos. O que para muitos poderia ser acaso, para mim e para minha família é uma oportunidade de olhar para as coisas e, à luz da fé, enxergar que Deus, por meio de Nossa Senhora de Nazaré, nos concede graça para lutar contra as dificuldades e celebrar as vitórias”.

Retirado de Aleteia