Ela pediu um milagre à Virgem Aparecida e foi atendida: sobreviveu há um acidente e engravidou

Quem vê o pequeno Rafael, de 5 meses, sorridente, nem imagina que a mãe dele apelou para a intercessão de Nossa Senhora Aparecida para conseguir sobreviver a um acidente e, dois anos depois, conseguir ter uma gestação saudável e tranquila.

Quando a auxiliar de produção Jéssica Claro ficou grávida, ela estava no final de período de recuperação de um grave acidente. Em outubro de 2014, a moradora de Pindamonhangaba (SP) estava de moto quando foi atingida por um carro que veio pela contramão.

“Esse carro arrancou e arrastou minha perna esquerda. Cheguei no hospital com 5% de chances de vida, em estado de choque, com pouco sangue no corpo. Tive três graves fraturas na bacia tendo que retirar parte dela. Os médicos pediram para minha família ir embora porque só um milagre traria minha vida de volta”, contou.

Na época, os médicos relataram à família que estavam com dificuldade de estancar a hemorragia. Se em dois dias, eles não conseguissem, a paciente não iria resistir.

“Minha família e amigos entraram em oração e pediram o milagre da minha vida pra Nossa Senhora Aparecida. No dia 12 de outubro, no dia Dela, veio a boa notícia: a hemorragia tinha sido estancada. Um milagre”, contou. Jéssica ficou 67 dias internada.

No ano seguinte, Jéssica e o namorado Gabriel ficaram noivos e fizeram uma viagem. Eles estão há cinco anos juntos e sempre sonharam em ter um filho, mas por causa do acidente, ela chegou a pensar que seria impossível. Para tentar, a recomendação é que ela esperasse pelo menos dois anos sem engravidar – por causa das fraturas no quadril e poderia ter uma gestação de risco.

“Eu nem acreditava que poderia ficar grávida, mas aí no ano passado descobri que estava, foi bem no mês de Nossa Senhora Aparecida. Eu pedi muito para que ela cuidasse de mim e do meu filho. Eu ter conseguido engravidar foi um milagre Dela e eu ainda tive uma gestação muito tranquila”, afirmou.

Ela relembra que quando foi para o hospital, o médico plantonista ficou ‘desesperado’. “Ele estava com medo de que eu estivesse machucada internamente. Ele queria acionar mais médicos, mas eu fiquei muito tranquila e foi assim que meu filho veio ao mundo, muito abençoado e protegido por Nossa Senhora Aparecida”, finalizou.

Ciência

Alexandre Serafim, porofessor de Medicina e Espiritualidade na Universidade de Taubaté (Unitau), explica que a fé pode influenciar na saúde.

“A ciência já mostrou que as pessoas que rezam, que têm fé, também têm a capacidade de mudar a química cerebral, melhoram sua saúde de uma maneira geral”, explicou.

Via G1 / Nossa Senhora cuida de mim