fbpx

Disse o sacerdote nas redes sociais:

Um breve comentário a respeito da “Marcha para Jesus” 2019.

Ela passaria despercebida, se um certo cantor de nome “Fernandinho” não abrisse a boca para dizer o que disse. Em um país de maioria cristã, gritou para o público que o Brasil não tem uma senhora, referindo-se à Nossa Senhora, Mãe de Jesus.

Em primeiro lugar, ele deveria saber que o feriado de Corpus Christi só existe por causa da Igreja Católica. Sem ela, esta marcha seria num dia comum. Eles se aproveitam de um feriado católico, para atingir os católicos. Nada mais incoerente.

O Sr Fernando deveria entender, que esta “Senhora” dos Católicos, foi a primeira a marchar com Jesus, e não foi em cima do palco nem de um trio elétrico. Foi com Ele no ventre, no útero. Se hoje este cantor consegue vender seus discos falando de Jesus, é porque aquela Senhora, quando jovem, renunciou aos seus próprios planos e se abandonou aos planos de Deus.

Nesta Marcha, eles não quiseram a presença da Senhora. Mas não só ela ficou ausente. Houve também a ausência do respeito, da teologia, da coerência, da humildade, e de tantas outras coisas que, por ventura, deveriam ser convidadas.

Por fim, eu me pergunto: quem é esse cantor? Um pecador qualquer como qualquer pecador. Quem é Maria? A escolhida por Deus para ser mãe do Salvador. Coloquem na balança e vejam quem pesa mais!

Pe. Gabriel Vila Verde.

Confira o post no Facebook do padre em:

https://m.facebook.com/100003318610449/posts/2263892403731358?sfns=mo

%d blogueiros gostam disto: